Chapeu

Cursos

1Onda

Novo Complexo industrial da Lar em Caarapó-MS

Autor: Cooperativa LAR

Com planejamento estratégico focado para expansão da produção de carnes no Paraná e recepção de grãos em Mato Grosso do Sul, a Lar deu andamento em seu cronograma de obras e alguns investimentos significativos, como a Unidade Industrial de Soja 2, em Caarapó-MS que entrou em funcionamento no mês de setembro. “As oportunidades surgem porque a Lar está preparada e investindo frequentemente em melhorias estruturais”, afirmou o diretor-presidente Irineo da Costa Rodrigues ao comentar sobre o parque industrial da Lar e unidades de recepção, sendo 54 pontos aptos para receber grãos.

Em mais de 30 hectares localizados próximo à rodovia BR-163, km 211, está o complexo industrial da Lar adquirido em 2018. A estrutura permaneceu fechada e inacabada durante 11 anos, recebeu 219 milhões de reais de investimento privado e outros 90 milhões da Lar Cooperativa. O local contempla recepção e armazenagem de grãos e quatro indústrias: esmagamento de soja, refino de óleo de soja, produção de biodiesel e cogeração de energia elétrica. “Inicialmente começa a operação de geração de energia para consumo próprio, simultaneamente ocorre o esmagamento de soja para produção de farelo e óleo. A exportação de energia depende da aprovação e comissionamento da Energisa (Concessionária no MS). Na sequência, assim que tivermos aprovação junto a ANP – Agência Nacional de Petróleo, produziremos biodiesel” relatou o gerente das indústrias de soja Ademilson Freire da Silva.

O complexo industrial da Unidade Industrial de Soja 2 (UIS 2) tem potencial para gerar até 220 empregos diretos, que se somados às demais unidades da Lar no município de Caarapó já são 300 empregos. O local tem a capacidade para processar 1.500 t/dia, geração de 21 MWH de energia, produção diária de 300 toneladas de biodiesel. 

Quem passa pelo município de Caarapó percebe que a UIS 2 se destaca no cenário.  As obras incluíram na construção civil: um prédio administrativo, laboratório, vestiários, refeitório, sala de treinamento para 150 pessoas, apoio aos motoristas, recepção de caminhões e faturamento, manutenção, almoxarifado, supervisório para caldeira e cogeração de energia e pavimentação asfáltica. As melhorias na estrutura incluíram revitalização e ajardinamento, além de investimento na conclusão da execução do projeto original e atualização tecnológica nos locais necessários. 

A Lar Cooperativa Agroindustrial: 

  • 11.555 associados;
  • 18.309 funcionários (Cooperativa singular que mais emprega no País); 
  • Fundada em 19 de março de 1964, atua no Mato Grosso do Sul desde 2002;
  • Faturamento previsto para 2020: R$10 bilhões;
  • 54 pontos de recepção de grãos (PR/MS e SC). Novas unidades em MS: Bandeirantes, Bela Vista e Ponta Porã (Aquidaban);
  • 38 milhões de sacas de soja recebidas em 2020 e expectativa de receber outras 38 milhões de sacas de milho;
  • Avicultura: domínio de toda cadeia produtiva, 3 frigoríficos correspondendo ao abate de mais de 700 mil aves/dia;
  • Suinocultura: produção anual de 900 mil leitões.

    Com planejamento estratégico focado para expansão da produção de carnes no Paraná e recepção de grãos em Mato Grosso do Sul, a Lar deu andamento em seu cronograma de obras e alguns investimentos significativos, como a Unidade Industrial de Soja 2, em Caarapó-MS que entrou em funcionamento no mês de setembro. “As oportunidades surgem porque a Lar está preparada e investindo frequentemente em melhorias estruturais”, afirmou o diretor-presidente Irineo da Costa Rodrigues ao comentar sobre o parque industrial da Lar e unidades de recepção, sendo 54 pontos aptos para receber grãos.

    Em mais de 30 hectares localizados próximo à rodovia BR-163, km 211, está o complexo industrial da Lar adquirido em 2018. A estrutura permaneceu fechada e inacabada durante 11 anos, recebeu 219 milhões de reais de investimento privado e outros 90 milhões da Lar Cooperativa. O local contempla recepção e armazenagem de grãos e quatro indústrias: esmagamento de soja, refino de óleo de soja, produção de biodiesel e cogeração de energia elétrica. “Inicialmente começa a operação de geração de energia para consumo próprio, simultaneamente ocorre o esmagamento de soja para produção de farelo e óleo. A exportação de energia depende da aprovação e comissionamento da Energisa (Concessionária no MS). Na sequência, assim que tivermos aprovação junto a ANP – Agência Nacional de Petróleo, produziremos biodiesel” relatou o gerente das indústrias de soja Ademilson Freire da Silva.

    O complexo industrial da Unidade Industrial de Soja 2 (UIS 2) tem potencial para gerar até 220 empregos diretos, que se somados às demais unidades da Lar no município de Caarapó já são 300 empregos. O local tem a capacidade para processar 1.500 t/dia, geração de 21 MWH de energia, produção diária de 300 toneladas de biodiesel. 

    Quem passa pelo município de Caarapó percebe que a UIS 2 se destaca no cenário.  As obras incluíram na construção civil: um prédio administrativo, laboratório, vestiários, refeitório, sala de treinamento para 150 pessoas, apoio aos motoristas, recepção de caminhões e faturamento, manutenção, almoxarifado, supervisório para caldeira e cogeração de energia e pavimentação asfáltica. As melhorias na estrutura incluíram revitalização e ajardinamento, além de investimento na conclusão da execução do projeto original e atualização tecnológica nos locais necessários. 

    A Lar Cooperativa Agroindustrial: 

  • 11.555 associados;
  • 18.309 funcionários (Cooperativa singular que mais emprega no País); 
  • Fundada em 19 de março de 1964, atua no Mato Grosso do Sul desde 2002;
  • Faturamento previsto para 2020: R$10 bilhões;
  • 54 pontos de recepção de grãos (PR/MS e SC). Novas unidades em MS: Bandeirantes, Bela Vista e Ponta Porã (Aquidaban);
  • 38 milhões de sacas de soja recebidas em 2020 e expectativa de receber outras 38 milhões de sacas de milho;
  • Avicultura: domínio de toda cadeia produtiva, 3 frigoríficos correspondendo ao abate de mais de 700 mil aves/dia;
  • Suinocultura: produção anual de 900 mil leitões.
logo

© Sistema OCB/MS 2020. Todos os direitos reservados

localizacao

Av. Ceará, 2245 - Vila Célia
Campo Grande/MS